728 ad

Melatonina No Brasil – Matéria de capa da Istoé

O super hormônio Recentes estudos provam que a melatonina faz muito mais do que ajudar a dormir. Entre outros benefícios, ela auxilia no emagrecimento, combate a diabetes, controla a enxaqueca e protege contra os danos do mal de Alzheimer Cilene Pereira e Monique Oliveira   Uma substância fabricada naturalmente pelo organismo está despontando das pesquisas científicas como uma espécie de super-remédio. De acordo com estudos realizados em todo o mundo, a melatonina, hormônio responsável pela indução ao sono, é eficaz contra uma ampla gama de enfermidades. Só para se ter uma ideia, ela ajuda a emagrecer, protege contra os danos causados pelo acidente vascular cerebral, auxilia no controle da hipertensão e da diabetes e reduz as crises de enxaqueca. Um dos últimos benefícios descobertos foi o de diminuir a queda de cabelo provocada por causas genéticas, a alopécia androgenética, conhecida como calvície masculina. Ainda não se sabe ao certo quais são os mecanismos que levam a esse espectro tão grande de atuação. O que se descobriu recentemente e que ajuda a entender parte desse fenômeno foi que existem receptores sensíveis à ação do hormônio em todo o organismo. Produzida pela glândula pineal – localizada no cérebro – na ausência da luz, até pouco tempo acreditava-se que a substância agisse basicamente sobre os centros cerebrais envolvidos no controle do relógio biológico, estimulando o sono. Por essa razão, suas indicações mais conhecidas eram contra a insônia e outros distúrbios associados ao sono, como o jet lag. HERANÇA Regina constatou que o hormônio passa de mãe para filho pelo leite materno A descoberta de suas outras funções foi gradativa. Hoje, uma das áreas nas quais é possível encontrar conhecimento mais sólido a esse respeito é a do câncer. A relação entre a melatonina e a doença começou a ser mais investigada quando surgiram indicações de uma associação entre o risco aumentado para...

Melatonina no Brasil

Melatonina e seu uso para cefaleias. Dr Mario Peres escreve sobre melatonina e o seu potencial uso para cefaleias. Uma das nossas linhas principais de pesquisa é o papel da melatonina nas cefaleias. Nosso estudo no tema é de mais de 10 anos, a primeira publicação foi na revista The Lancet, em 2000, uma das revistas mais prestigiadas da medicina. No mesmo ano defendia a minha tese de doutorado no Departamento de Neurologia da Escola Paulista de Medicina com o título “A importância da prolactina, cortisol, GH e melatonina na cefaléia crônica diária”. Desde então fizemos pesquisas em modelos experimentais, pesquisas clínicas, dosagens laboratoriais, orientei teses e quando trabalhei nos Estados Unidos de 2000 a 2001 tive uma experiência clínica grande com melatonina no tratamento de diversas cefaleias como as enxaquecas, cefaleia em salvas, cefaleia hípnica e cefaleias secundárias, experiência esta que pude trazer quando voltei para o Brasil. Somo referência nesta área de pesquisa não só no Brasil mas em todo o mundo. Me coloco desta forma não para me posicionar na frente de qualquer outro colega, mas para esclarecer os pacientes que tomam melatonina no Brasil e que recebem prescrições de melatonina. No domingo dia 5 de agosto de 2012, o Fantástico traz uma reportagem sobre os doutores do antienvelhecimento, médicos que oferecem tratamentos hormonais que eles dizem ser revolucionários – mas que, na verdade, são condenados pelo Conselho Federal de Medicina. Entendo os exageros, mas neste “balaio” é mencionada a melatonina, e com informações inverídicas. No meio da entrevista fala-se “No consultório em Curitiba, o doutor J L V faz um longo exame clinico. E o paciente sai com uma lista enorme de suplementos, vitaminas e cinco hormônios. Entre eles, a melatonina, proibida no Brasil. “É um potente antidepressivo, potente anticâncer”, diz um médico.” Detalhe, a melatonina NÃO é proibida no Brasil, e sim não tem...

Dor de Cabeça na Gravidez

Dor de Cabeça na Gravidez Dr Mario Peres, médico neurologista com pós-doutorado na área das cefaleias, escreve sobre Dores de Cabeça na Gravidez, o que pode ser, o que fazer, como tratar. Dores de cabeça na gravidez podem ser resultado de várias causas. Podem ser dores de cabeça relacionadas a quadros prévios, cefaleias como a enxaqueca, cefaleia tensional, cefaleia em salvas. Pode ser uma cefaleia nova, sem história prévia de dor de cabeça anterior. Tratamento da enxaqueca na gravidez A história natural da enxaqueca na gravidez é favorável, geralmente a dor de cabeça na gestação melhora nos segundo e terceiro trimestres, porém no primeiro trimestre ela pode atrapalhar a vida da gestante e aparecer com mais frequencia. Normalmente são as mulheres com enxaquecas na menstruação, as enxaquecas menstruais, que melhoram mais na gestação. O tratamento da enxaqueca na gravidez é muito difícil para muitas gestantes e um desafio para os médicos. Mulheres com enxaqueca quando engravidam ficam sem saber como tratar suas enxaquecas pois o conceito tradicional é que não se pode usar nenhum remédio, ou os analgésicos simples que são permitidos não funcionam. O medo de qualquer medicação afetar o bebe é universal em todas as mães Primeiro fato que as gravidas devem ter em mente é que o tratamento principal para enxaqueca é o tratamento preventivo, para evitar que venha a dor de cabeça. Existem tratamentos para enxaqueca na gravidez, quando temos tempo, quando a mulher com enxaqueca planeja sua gestação, o tratamento da enxaqueca pode ser planejado também para que seja estabilizado e modificado o tratamento de acordo com a possibilidade de se dar continuidade no tratamento durante a gravidez. Privilegiamos na mulher grávida com enxaqueca os tratamento não medicamentosos, embora muitos remédios podem ser usados, tanto preventivos como para as crises de dor de cabeça. Os tratamentos possíveis são: psicoterapia, acupuntura, fisioterapia com termoterapia, laser, relaxamentos,...

Cefaleia em Salvas e Melatonina

Cefaleia em Salvas e Melatonina Dr Mario Peres, médico neurologista, explica a relação da Cefaleia em Salvas e a Melatonina. A melatonina é um hormônio produzido pela glândula pineal, responsável pela ritmicidade dos vários ciclos biológicos no organismo, além de estar implicado na proteção das células (varredor de radicais livres de oxigênio), regular neurotransmissores, ter ação anti-inflamatória, potencializar analgesia opióide, entre outros mecanismos. A Cefaleia em Salvas tem um caráter sazonal e circadiano, isto é, tem uma predilação por certos períodos do ano e mais chance de aparecer à noite. Já é bem sabido que os pacientes com cefaleia em salvas não produzem adequadamente a melatonina e por esta razão postula-se que ela esteja envolvida nas causas da cefaleia em salvas. Um dos problemas detectados em exames de imagem funcional do cérebro de quem sofre com cefaleia em salvas é uma alteração do hipotálamo, mais especificamente o núcleo supraquiasmático, chamado de “relógio biológico”. É este relógio que manda a informação para produzirmos normalmente a melatonina, que na cefaleia em salvas não está sendo secretada adequadamente. A melatonina pode também ser usada como forma de tratamento da cefaleia em salvas, é bem tolerada e eficaz, demonstrada já em pesquisas realizadas. Utilizamos a melatonina na dose de 10 mg, entre 22 e 23 hs. A melatonina é vendida nos Estados Unidos como suplemento vitamínico, sem receita e barata, mas no Brasil a Anvisa não aprova o registro da melatonina como vitamina, o que significaria que ela poderia ser utilizada erradamente, sem prescrição. Porém, ela é barata o suficiente para despertar o interesse das indústrias farmacêuticas para a sua aprovação como remédio, pois não tem mais patente (é uma substância que o próprio organismo produz). Seria uma ótima medicação para o SUS oferecer, pois é extremamente útil para diversos problemas de saúde e barata. Atualmente poucas pessoas que podem importar e/ou trazer...

Cefaleia em Salvas: causas, sintomas e tratamento

Conheça mais sobre a pior dor de cabeça que o homem pode sentir QUER SABER MAIS SOBRE DORES DE CABECA e ENXAQUECA ? acesse o http://cefaleias.com.br e o http://dordecabeca.net O que é cefaleia em salvas Cefaléia em salvas (CS) é um tipo de dor de cabeça diferente da enxaqueca e da cefaléia tipo tensional. É definida como uma doença neurológica e é conhecida como uma das piores dores de cabeça que o ser humano pode experienciar. Ao contrário da enxaqueca, afeta mais homens que mulheres, acomete apenas um lado da cabeça, mais na região da fronte e olho, acompanhada de lacrimejamento, vermelhidão nos olhos, entupimento nasal, coriza, suor no rosto e queda da pálpebra. Um aspecto marcante é a ritmicidade das crises, tanto com um período preferencial de ocorrer ao longo do ano, como na sua predileção para atacar à noite. Se voce tem cefaleia em salvas e gostaria de marcar uma consulta com o Dr Mario Peres  ligue para  11 32855726 (Centro de Cefaleia São Paulo) ou no 11 2151-0110 (Hospital Albert Einstein), para saber mais sobre a clínica acesse http://cefaleias.com.br/clinica para conhecer as publicações do Dr Mario Peres sobre cefaleia em salvas clique emhttp://cefaleias.com.br/dr-mario-peres/cv-lattes/ Assista ao vídeo para saber mais sobre Cefaleia em Salvas Diagnóstico da cefaleia em salvas, sintomas da cefaleia em salvas Como o médico faz o diagnóstico de cefaléia em salvas? Infelizmente os sofredores de cefaléia em salvas peregrinam anos e até décadas sem ter um diagnóstico correto. São diagnosticados como enxaqueca, neuralgia do trigêmeo, quando não são taxados de loucos… A cefaléia em salvas é tão característica e distinta das outras dores de cabeça que o diagnóstico pode ser feito a partir das primeiras palavras do paciente. Em alguns casos, já se pode suspeitar só pelas características faciais, pois alguns deles apresentam o rosto marcado, cheio de rugas; é a chamada fácies “leonina”, e a pele tem aspecto de casca de laranja. Apesar das características aparentes, o médico faz...

Dores de Cabeça Constantes

DORES DE CABEÇA CONSTANTES O livro “Dor de Cabeça: O que ela quer com você?” escrito pelo Dr Mario Peres, médico neurologista, publicado pela editora Integrare, torna-se o primeiro livro da área a entrar como ebook. Categoria Saúde – Qualidade de Vida. Clique na figura e acesse Dr Mario Peres, médico neurologista escreve sobre as causas, sintomas e tratamento das dores de cabeça constantes. Dores de cabeça constantes, frequentes são comuns na população geral. Estudo por nós realizado mostrou que no Brasil 6,9% das pessoas apresentam mais dias com dor de cabeça do que sem dor. O diagnóstico das dores de cabeça constantes e frequentes tem que ser realizado, o que pode ser uma dor de cabeça constante, o que podem ser dores de cabeça frequentes? O primeiro passo é distinguir entre dores de cabeça (cefaleias) primárias ou secundárias. As dores de cabeça podem ser originadas de doenças outras como a sinusite, meningite, tumor cerebral, aneurisma cerebral ou também causas simples como infecções virais, anemias, hipotireoidismo. Quando a dor de cabeça constante e frequente é caracterizada como uma cefaleia primária, agrupamos nas chamadas dores de cabeça diárias, a cefaleia crônica diária. SINTOMAS ASSOCIADOS A DORES DE CABEÇA CONSTANTES Pode ser comum apresentarem-se sintomas juntamente com as dores de cabeça constantes, dores musculares, dores na nuca, dores no pescoço. As dores de cabeça podem ser apenas do lado esquerdo, ou apenas do lado direito, isto pode apontar para alguma causa específica, o médico avaliará este aspecto com detalhe. As dores podem aparecer com tontura, vertigem, sensação de rodar, ou mesmo uma tontura como um mareamento, ou sensação de cabeça leve, sem a sensação rotatória. Formigamentos podem aparecer também. Ansiedade e dores de cabeça são muitas vezes associadas, estresse (stress), preocupações excessivas, antecipação de acontecimentos frequentemente podem estar presentes nos quadros de cefaleias constantes. A sensação de pressão na cabeça é...

Secreção da melatonina

Alteração da secreção da melatonina, o hormônio do sono e dos ritmos biológicos está relacionado com dores de cabeça.